Publicado em Formação do leitor

Há um período ideal para ler determinado tipo de livro?

2016-12-30-16-58-42-hdr

Em 2016, incentivada pela Rita Araújo, decidi me arriscar e ler Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis. Esperava ser uma leitura arrastada e massacrante, como Dom Casmurro e O Alienista tinham sido para mim na época do ensino médio. Para minha surpresa, a leitura foi bem tranquila e em muitos momentos até engraçada. Outra experiência também neste sentido foi que comecei a ler As Meninas de Lygia Fagundes Telles e não consegui avançar. Tentei, insisti, pedi ajuda a minha professora de literatura, mas não deu. Concluí que eu ainda não estava pronta para essa obra e abandonei. Essa experiência me fez refletir se talvez não haja uma época ideal para ler este ou aquele autor. O que vocês pensam sobre isso?

O brasileiro tem fama de não ler, fato hoje em dia acentuado pelas redes sociais, mas a qual ou quais seriam os motivos que fazem com que os brasileiros não leiam? O ponto de partida para mim é o exemplo em casa. Ver os pais, irmãos lendo. Segundo, a escola. A escola deveria despertar no aluno o interesse pela leitura já nas séries iniciais, mas o que vemos é “imposição” de obras, muitas vezes ou na maioria das vezes, de outras épocas, que aborda outra cultura, ocasionando desinteresse pela leitura do livro trabalhado e até mesmo traumas em relação a determinado autor(a) ou estilo literário.

Com isso não estou querendo dizer que não se deva ler os “clássicos”. O que quero propor é que haveriam alguns níveis de leitura que os currículos escolares deveriam levar em consideração antes de trabalhar com esta ou aquela obra.

A leitura é um hábito e precisa ser estimulado. Para isso, a escola poderia utilizar livros que tratem de temais atuais que cumprem esse papel de atrair, de despertar a curiosidade em relação a este ou aquele livro. Em seguida, parte para o uso de adaptações dos clássicos, que possuem uma linguagem adaptada ao nosso cotidiano. A última etapa então é partir para livros de linguagem mais trabalhada, de contextos mais distantes de sua realidade, porém o aluno já tem condições de acompanhar.

Outro fator importante é a forma como a literatura é trabalhada em sala de aula e como se faz para desenvolver o hábito de leitura, como se forma um leitor, mas essa discussão fica para outra publicação.

Voltando ao Machado de Assis, não tenho desculpa para conhecer mais de sua obra, já que possuo alguns livros dele e essa será uma das metas de 2017. Se você chegou até aqui, deixe sua experiência, sua opinião aí nos comentários.

Até o próximo post!

Anúncios